Buscar
  • Fernando Aragone

Enfermeira que sofreu piada gordofóbica será indenizada.

Um residencial para idosos deve pagar R$ 2 mil de indenização por danos morais a uma enfermeira que foi vítima de uma piada gordofóbica. A profissional de saúde foi aconselhada a não testar uma balança, para que o objeto não quebrasse.


A decisão é da 4ª turma do TRT da 4ª região ao entender que a conduta extrapolou os limites de uma simples brincadeira e provocou sentimento de humilhação perante colegas.


A enfermeira atuou no condomínio para idosos entre fevereiro e julho de 2019. A piada do chefe ocorreu, segundo ela, após uma balança apresentar problemas durante a pesagem de um morador. Ao levar o equipamento para que as pilhas fossem trocadas, o chefe disse que era para outro colega testar a balança, para que ela não quebrasse.


Ao apreciar o caso, a desembargadora Maria Silvana Rotta Tedesco, relatora, observou que uma testemunha ouvida no processo confirmou a ocorrência da piada sobre o peso da autora, feita diante de outras pessoas.


"Entende-se que a 'piada' gordofóbica proferida pelo superior hierárquico da reclamante, na frente de outros colegas, tem potencial danoso à esfera íntima da trabalhadora, certamente tendo-lhe causado sentimento de humilhação, e não apenas um aborrecimento isolado", argumentou a magistrada.


Conforme a desembargadora, é sabido que pessoas acima do peso são vítimas de preconceitos por parte da sociedade, e o ato do preposto da empregadora não contribui para que essa situação seja combatida.


"A conduta do preposto da reclamada extrapola os limites da mera brincadeira, devendo a empresa ser condenada pelo ato, como forma de evitar-se a repetição de condutas desta natureza."

O entendimento da desembargadora foi seguido por unanimidade.

Fonte: Migalhas

https://migalhas.uol.com.br/quentes/335400/enfermeira-que-sofreu-piada-gordofobica-sera-indenizada


O constrangimento no ambiente de trabalho é uma prática recorrente no Brasil e que pode resultar em condenações pelo abalo moral causado. Então, a assessoria especializada de um advogado poderá instaurar regramentos de boas práticas internos que vão evitar esse tipo de constrangimento, gastos com processos além do impacto negativo que tal conduta danosa causa no ambiente de trabalho. Consulte sempre um advogado especializado quanto as regras de Compliance.

12 visualizações